Câmara de Pompeia aprova por unanimidade a Lei Orçamentária Anual apresentada pela Prefeitura

Destinação de cerca de 30 milhões para a Saúde é elogiada pelos vereadores. Presidente Pida lembrou passado de dificuldades em administrações anteriores, devido ao descontrole e falta de planejamento na gestão do orçamento

24/11/2021 - 15:04 hs

Os 11 vereadores da atual legislatura da Câmara Municipal de Pompeia aprovaram por unanimidade, na sessão ordinária realizada na última segunda-feira (22), a Lei Orçamentária Anual enviada pela Prefeitura. Uma audiência pública para a elaboração da Lei havia sido realizada no dia 20 de setembro. Na ocasião a secretaria de Finanças da administração municipal expôs o planejamento do Poder Executivo e ficou à disposição para sanar dúvidas de cidadãos e receber sugestões. Após a audiência o projeto foi elaborado e enviado para a Casa de Leis, onde passou a tramitar nas comissões de Finanças, Redação e Justiça e na de Obras e Serviços Públicos. 

A Comissão de Finanças e Orçamento é a que mais se dedicou à matéria, tendo realizado inclusive uma outra audiência pública para discutir o projeto e elaborar um relatório. Em Pompeia, a Comissão é formada por três vereadores. Atualmente ela é presidida pelo vereador Rodolfo Marino e composta ainda pelos vereadores Claudia Bento e Diogo Ceschim. Esse último usou da palavra na sessão de segunda-feira para elogiar o investimento em saúde, o trabalho do DHS e a boa gestão dos recursos realizada pela prefeita Tina. 

“Quero ressaltar aqui um valor muito importante de 30 milhões sendo investido no Departamento de Higiene e Saúde, o nosso DHS, pra tocar as políticas públicas de saúde, a recuperação da COVID e outras ações que têm sido muito bem executadas em nosso Município (...) Espero que no próximo ano a prefeita Tina continue fazendo um excelente trabalho na Prefeitura, utilizando bem esse orçamento. Dinheiro não é o problema, senhor Presidente”, discursou o vereador.

O Presidente da Câmara, Rogério Teixeira Barbosa, o Pida, falou na sequência fazendo um importante adendo. Pida enfatizou que um orçamento grande nas mãos de um administrador ruim tem pouca serventia e que Pompeia já sofreu no passado recente pela má gestão do ex-prefeito.

“Importante frisar vereadores que de nada adianta ter um orçamento grande se não tiver controle, se não tiver planejamento, isso nós já vislumbramos, já passamos por isso na nossa história”, comentou Pida. 
A atual administração assumiu em 2017 com uma dívida herdada do antecessor que era de cerca de 7,5 milhões de reais. Só com o INSS, a dívida do DHS era de mais de R$ 1 milhão.

Com a empresa fornecedora dos tickets alimentação dos servidores, a dívida não estava sequer contabilizada – não havia empenho, previsão de pagamento. A atual administração foi surpreendida por essa dívida de mais de R$ 400 mil com a empresa do ticket alimentação. Em 2018, surgiu mais uma dívida herdada com a Receita Federal de mais 2 milhões e 600 mil. 

Outro problema com o qual lidou a atual administração ao assumir foi a frota sucateada. Reportagem da TV TEM na época exibiu dezenas de veículos e máquinas deteriorados. Segundo levantamentos da Prefeitura, no início de 2017, 80% da frota estava avariada e metade dela não tinha condições de utilização. Confira o vídeo: http://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2017/01/veiculos-sucateados-da-prefeitura-de-pompeia-sao-expostos-em-avenida.html