Superintendente do DHS faz alerta para aumento de casos de Covid, são 257 em transmissão

Por Ricardo Martins 10/01/2022 - 12:35 hs

Uma nova onda de casos de covid-19 explodiu no Brasil inteiro, inclusive em Pompeia, com 257 casos em transmissão e a variante ômicron está entre nós.

Nos últimos dias do ano, o DHS achegou a comunicar que há 29 dias, Pompeia não registrava nenhum caso positivo da doença. Mas depois do recesso os casos começaram a aparecer num ritmo impressionante.

Segundo informações, desde a virada do ano, os principais portais de notícias do país começaram a alertar para o aumento explosivo no número de casos de covid-19 no Brasil. Esse aumento no início da semana passada foi notificado, por meio de uma notícia veiculada pela Prefeitura e pelo DHS, enfatizando que os casos registrados são leves e que não progrediam para internação, 

O superintendente do DHS em Pompeia, Adalberto Bento, informou que os números estão consolidados, após uma semana e assim podemos partir para medidas importantes.

- Não temos informações de laboratório que comprovem que a variante responsável por esse aumento estrondoso dos casos em Pompeia seja a ômicron, porque não tivemos nenhum paciente grave internado que tenha feito os exames necessários para a identificação da variante. 

- Mas, com os dados das autoridades nacionais apontando que mais de 60% dos casos de covid-19 no Brasil atualmente são causados pela nova variante e diante do fato de que cidades próximas já identificaram a transmissão da ômicron entre seus habitantes, e que uma de suas principais características é ser muito mais contagiosa que as anteriores, podemos afirmar que a ômicron está entre nós.

- Nesse momento a transparência é fundamental, por isso é importante que todos saibam que temos 257 casos em transmissão. A grande maioria dos pacientes com sintomas leves, duas internações de pacientes estáveis, porque os estudos já apontam que essa variante é menos agressiva, poupa os pulmões, e porque com 91% da população vacinada, estamos mais protegidos. A situação é melhor do que no pico da pandemia em abril do ano passado. Porém, atenção para o que segue:

- A ômicron se espalha quase que em progressão geométrica. A cada 10 infectados, eles conseguem contaminar mais 37. Uma taxa de contágio muito mais alta que as variantes anteriores. A eficácia das vacinas diante dessa nova variante cai bastante, chega a ser de 30%. Significa que de 100 vacinados, apenas 30 estão de fato protegidos contra a infecção, apesar de que a eficácia contra os sintomas mais graves e internações continua bem alta. 

- Conclusão: 1) precisamos vacinar os grupos que ainda não foram vacinados – crianças de 5 a 11 anos; 2) precisamos continuar usando máscaras, de preferência máscaras cirúrgicas descartáveis; 3) precisamos evitar aglomerações; 4) é fundamental evitar ambientes fechados, já que o vírus se propaga pelo ar; 5) se estiver com sintomas, mesmo que ainda não tenha testado positivo, não exponha outras pessoas ao risco, busque alguma estratégia para se manter isolado; 6) se tiver o diagnóstico positivo para a covid-19, não saia de casa, não frequente o mercado, evite contato com outras pessoas, até o prazo da quarentena se esgotar.

- Por fim, deixo meu apelo para que todos tenham respeito, paciência e solidariedade com os profissionais da saúde que estão na linha de frente, nos postos de saúde e na Santa Casa. A demanda está alta, os profissionais estão pressionados, estão com medo, estão abalados emocionalmente. Não maltrate ninguém, não brigue, entenda a situação e saiba que todos estão dando o seu melhor há 2 anos nessa pandemia. 

Ele ainda lembra que o enfrentamento da pandemia no Município de Pompeia depende também do cuidado dos munícipes, sendo assim, cuidem-se!